O papel do adoçante na indústria de alimentos e sua segurança para consumo

O papel do adoçante na indústria de alimentos e sua segurança para consumo

Os adoçantes são substâncias utilizadas para conferir sabor doce aos alimentos e bebidas sem adicionar calorias provenientes do açúcar. Eles são amplamente utilizados alimentos e bebidas com baixo teor de açúcar ou em alimentos dietéticos.

Os produtos dietéticos são desenvolvidos para atender às necessidades de consumidores que desejam reduzir a ingestão de açúcar, controlar o consumo de calorias, reduzir o peso ou lidar com condições específicas, como diabete. O uso de adoçantes permite que a indústria produza alimentos e bebidas com sabor doce, mas com menor teor de açúcar ou sem açúcar.

Os adoçantes utilizados na indústria de alimentos dietéticos podem ser tanto artificiais como naturais. Cada um tem suas próprias características e níveis de doçura, o que influencia a sua utilização em diferentes produtos alimentícios.

Além de proporcionar sabor doce sem adicionar calorias, o uso de adoçantes na indústria dietética também pode oferecer benefícios adicionais, como:

  • Estabilidade: Os adoçantes são mais estáveis ​​do que o açúcar, o que significa que os produtos que os contêm têm uma vida útil mais longa.
  • Versatilidade: Os adoçantes podem ser utilizados em uma ampla variedade de produtos, como refrigerantes, sobremesas, iogurtes, bolos, biscoitos e muito mais.
  • Opções para dietas restritivas: Os adoçantes permitem que pessoas com restrições alimentares, como pessoas com diabetes ou em dietas com baixo teor de carboidratos, possam desfrutar de alimentos doces sem prejudicar suas necessidades dietéticas específicas.

 

É saudável usar adoçante?

Como ocorre com qualquer aditivo alimentar, para que um adoçante seja aprovado para utilização no mercado, ele é, primeiro, submetido a uma avaliação exaustiva por parte da autoridade competente em matéria de segurança de alimentos. No Brasil, quem faz essa regulação é a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a ANVISA

LEIA TAMBÉM:  Balas de gelatina: como aumentar sua durabilidade

A aprovação dos adoçantes pela ANVISA envolve uma avaliação criteriosa dos estudos científicos disponíveis sobre a segurança e os efeitos desses ingredientes. A agência estabelece limites máximos de consumo e requisitos de rotulagem para garantir a informação adequada aos consumidores.

 

Quais os adoçantes mais utilizados na indústria de alimentos?

Você pode estar se perguntando qual adoçante mais saudável ou qual adoçante mais utilizado pela indústria alimentícia. Vamos apresentar alguns:

 

Adoçante Xilitol

O xilitol é um adoçante natural pertencente ao grupo dos polióis, também conhecidos como açúcares alcoóis. Ele é encontrado naturalmente em algumas frutas, como framboesas, ameixas e bagas, e também pode ser obtido a partir da casca de bétula.

O xilitol é amplamente utilizado como um substituto do açúcar em alimentos e produtos para cuidados bucais, devido às suas propriedades adoçantes e benefícios para a saúde bucal. Algumas características do xilitol incluem:

  1. Sabor doce: O xilitol tem um sabor doce semelhante ao do açúcar, mas com um valor calórico menor. Ele oferece uma sensação refrescante na boca.
  2. Baixo índice glicêmico: O xilitol tem um baixo índice glicêmico, o que significa que não causa um rápido aumento nos níveis de açúcar no sangue após ser consumido. Isso o torna uma opção adequada para pessoas que precisam controlar seus níveis de glicose no sangue, como diabéticos.
  3. Benefícios para a saúde bucal: O xilitol é conhecido por ter propriedades que ajudam a prevenir a cárie dentária. Ele não é fermentado pelas bactérias bucais da mesma forma que o açúcar, o que reduz a formação de ácidos prejudiciais e a proliferação de bactérias causadoras de cáries.
  4. Menos calorias: Embora o xilitol seja caloricamente denso (aproximadamente 2,4 calorias por grama), ele contém cerca de 40% menos calorias do que o açúcar. Isso o torna uma opção popular para pessoas que desejam reduzir a ingestão de calorias, mas ainda desfrutar de alimentos e bebidas com sabor doce.
LEIA TAMBÉM:  Glúten Free: como fabricar alimentos livres de glúten

 

Adoçante Isomalte

O isomalte é um adoçante e substituto do açúcar que pertence ao grupo dos polióis, assim como o xilitol. Ele é obtido a partir do açúcar de beterraba ou cana-de-açúcar e possui propriedades adoçantes. Algumas características do Isomalte incluem:

  1. Sabor doce: O isomalte tem um sabor doce semelhante ao do açúcar, porém com um poder adoçante um pouco menor.
  2. Baixo índice glicêmico: Assim como outros polióis, o isomalte tem um baixo índice glicêmico, o que significa que causa um menor impacto nos níveis de açúcar no sangue em comparação com o açúcar comum. Isso o torna uma opção adequada para pessoas que precisam controlar seus níveis de glicose no sangue.
  3. Textura e funcionalidade: O isomalte tem a capacidade de conferir textura e volume a alimentos e produtos de confeitaria, sendo frequentemente utilizado em produtos como balas, chocolates e gomas de mascar. Ele possui propriedades semelhantes ao açúcar e ajuda a conferir corpo e consistência aos alimentos.
  4. Menor valor calórico: O isomalte possui cerca de metade das calorias do açúcar (aproximadamente 2 calorias por grama), o que o torna uma opção de baixa caloria para pessoas que desejam reduzir a ingestão de calorias.

 

Adoçante Eritritol

O eritritol é um adoçante natural que pertence à família dos polióis, assim como o xilitol e o isomalte. Ele é encontrado em frutas como peras, melões e uvas, mas também pode ser produzido a partir da fermentação de açúcares. Algumas características do eritritol incluem:

  1. Sabor doce: O eritritol tem um sabor doce semelhante ao do açúcar, mas com um poder adoçante ligeiramente menor. No entanto, muitas pessoas consideram o seu sabor muito próximo do açúcar.
  2. Baixas calorias: O eritritol é muito baixo em calorias, fornecendo apenas cerca de 0,2 calorias por grama, o que o torna uma opção popular para aqueles que desejam reduzir a ingestão calórica.
  3. Baixo índice glicêmico: O eritritol tem um índice glicêmico próximo de zero, o que significa que não causa um aumento significativo nos níveis de açúcar no sangue após ser consumido. Isso o torna adequado para pessoas que precisam controlar seus níveis de glicose no sangue.
  4. Tolerância digestiva: O eritritol é bem tolerado pela maioria das pessoas e geralmente causa menos desconforto gastrointestinal em comparação com outros polióis. Diferente de outros polióis, como o xilitol, o eritritol é absorvido pelo corpo antes de chegar ao intestino, o que pode reduzir a probabilidade de efeitos colaterais, como inchaço ou diarreia.
LEIA TAMBÉM:  Molho de pimenta: saiba como conservar por mais tempo

É importante ressaltar que, embora os adoçantes sejam úteis na criação de alimentos dietéticos, é sempre importante consumi-los com moderação. Alguns adoçantes artificiais podem ter efeitos colaterais em algumas pessoas e o consumo excessivo de adoçantes pode contribuir para a preferência por sabores doces intensos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *