Amidos: quais são os principais tipos e onde usar?

Amidos: quais são os principais tipos e onde usar?

Muitas pessoas acham que amido é só aquele que vem na caixinha da marca amarela, mas você sabia que este importante insumo da indústria pode ser encontrado em várias formas distintas? O amido pode ser utilizado a frio ou a quente, e para cada uma destas utilizações, existe um produto específico para ser utilizado. Mas calma, não acaba por aí, não existe somente amido de milho, há também o de mandioca. 

Isso mesmo, existem muitas variedades do produto que está presente na casa da maioria dos brasileiros. Muitas pessoas ainda acham que o amido serve somente para fazer mingau ou, então, para a fabricação de um creme específico para doces. Na verdade e o que talvez poucas pessoas saibam é que esse insumo é muito utilizado na indústria alimentícia como um excelente gelificante natural. 

Aqui precisamos fazer um pequeno parênteses. Você sabe o que é gelificação? Bom, o processo de gelificação consiste em deixar líquidos mais viscosos ou transformá-los em gel. Para além do ponto, o processo serve para incorporar água e partículas sólidas nas receitas. O processo ainda é utilizado para estabilizar e emulsificar os seus alimentos. 

Podemos começar fazendo a diferenciação do amido pelo ponto mais básico e fácil: do que ele é feito. Existem dois tipos que são produzidos e que a sua indústria pode utilizar para a fabricação de seus produtos, o amido de milho e o de mandioca. O de milho, como o próprio nome já diz, é produzido por meio do endosperma do grão, que é moído até a consistência de talco. Já o de mandioca é retirado das raízes da planta e triturado. 

Mas você sabia que ainda existem outros tipos de amidos com diferentes aplicações? Neste artigo, mostraremos de onde eles vêm e as principais diferenças entre os tipos de amido que existem. Por trás deste ingrediente cotidiano, há um mundo de pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, tanto para melhoria na sua produção quanto na utilização. Acompanhe!

LEIA TAMBÉM:  Tomate seco: vantagens de utilizar o produto em flocos

Amidos e os seus mais diferentes tipos

Bom, para entrarmos neste tópico, precisamos falar antes sobre os dois tipos de amidos mais utilizados, os que podem ser usados a frio e os que são pensados para serem utilizados a quente. 

Amidos a frio

Os amidos que são utilizados em temperatura normal são chamados de a frio. Logo, para a sua utilização, o alimento tem que estar em temperatura ambiente. Desse modo, ele é de fácil dissolução, tanto em leite quanto em água. 

Este talvez seja o amido mais comumente utilizado pela indústria alimentícia e, até mesmo, pelas pessoas em seus lares. Nesse caso, ele pode ser produzido da mandioca e também do milho. 

Uma das suas principais características está no fato de que o alimento produzido com este tipo de amido pode ser congelado, sem que haja perda na gelificação. Para você entender melhor, daremos o exemplo do pão de alho. Este produto, que não pode faltar no churrasco, leva amido na fabricação do seu recheio, aquele creme gostoso que dá charme ao pão. Normalmente, ele é feito e automaticamente congelado até ir para a churrasqueira, forno ou fritadeira a ar. 

Este tipo de amido ainda é chamado de amido instantâneo ou amido modificado a frio. Ele é um excelente espessante e emulsificante. Como já dissemos, tem resistência a baixas temperaturas, por isso pode ser congelado. 

Ademais, pode ser utilizado para melhorar a aparência, a consistência e a textura na panificação, em bolos, molhos, sopas e na formulação de pão de queijo. Não podemos esquecer que ele deve ser utilizado a frio, na hora do preparo dos produtos. 

Aqui, você pode estar se perguntando sobre a diferença do amido de milho para o amido de mandioca, e a resposta para isso é simples! O que muda entre eles é a textura e a granulação do produto. Além disso, cada receita necessita de um tipo diferente de ingrediente, mas o seu funcionamento na hora de formar o gel ou emulsionar e melhorar a textura de seus alimentos é o mesmo. 

LEIA TAMBÉM:  Glúten Free: como fabricar alimentos livres de glúten

Amidos a quente

Este tipo de amido, também conhecido como amido modificado a quente, assim como o a frio, ele pode ser obtido da mandioca ou do milho, porém a principal diferença entre os dois é a maneira como eles devem ser utilizados no preparo dos seus alimentos. 

Isso porque, o amido modificado a quente precisa ser esquentado para que o processo de gelificação ocorra. Diferente do outro amido, quando a sua empresa for preparar o alimento para posterior comercialização, é necessário que toda a massa seja elevada a uma temperatura de 80 ºC para que ocorra o processo de gelificação. 

Outro nome que esse amido pode receber é pré-gelificado, porque o processo de gelificação só ocorre quando toda a mistura é cozida até atingir essa temperatura. Vale ressaltar e deixar claro que ambos os produtos têm uma excelente resistência às baixas temperaturas. Ainda, uma vez que o processo de gelificação ocorreu, ele não será desfeito. Agora você pode estar se perguntando, “afinal, qual a diferença entre os dois tipos de amido?”

Bom, a resposta para isso é simples. Existem receitas que não podem ou não precisam ir ao fogo e há aquelas que devem passar por este processo. O amido modificado a quente torna o processo de gelificação ideal para receitas que necessitam passar pelo processo de aquecimento e ele pode ser utilizado na produção:

  • de alimentos congelados;
  • queijos processados;
  • recheios para confeitaria;
  • molhos;
  • alimentos infantis, como papinhas;
  • produtos lácteos, cárneos.

Por fim, pode ser usado na criação de vários alimentos que necessitam de uma melhor textura e do processo de gelificação. 

Amido Natural

Não podemos nos esquecer do Amido Natural. Ele é um pó fino e que possui coloração branca. O amido de milho natural é muito utilizado na culinária por ser um produto muito versátil e não possui glúten, o que o qualifica como um substituto perfeito para a farinha branca em alimentos voltados para os celíacos – pessoas que possuem intolerância ao glúten. 

LEIA TAMBÉM:  Benefícios da Proteína de Arroz

Na indústria alimentícia ele é amplamente utilizado para tornar líquidos mais espessos, podendo ser aplicado com o alimento ainda quente. Biscoitos, pudins, flans, cremes para doces, molhos, embutidos e, até mesmo, alimentos infantis podem utilizar o amido de milho natural em sua composição. 

Onde eu posso encontrar estes amidos?

Você sabe onde pode encontrar este e outros produtos para que a sua empresa consiga atender as demandas sempre com qualidade e com segurança?

Em nosso e-commerce, você encontra todos os tipos de amidos que precisa na aba farinhas e amidos. Lá estarão disponíveis os amidos de mandioca ou de milho, para você criar e desenvolver as suas receitas em processos a frio ou a quente, tudo com a mesma qualidade que já conhece em nossos produtos. 

Vale dizer que é possível encontrar o amido que deseja em várias opções de embalagens. Dessa maneira, independente do tamanho da sua indústria, você poderá contar com todo o know-how da Adicel e da qualidade dos nossos produtos!

2 comentários sobre “Amidos: quais são os principais tipos e onde usar?

  1. Muito obrigado pelo material conseguiu clarear um pouco uma dificuldade ou possível solução para um projeto, gostaria de saber se teria um apoio do suporte técnico para aprofundar a minha duvia e consequentemente realizar a compra para o teste

    1. Boa tarde Cleiton de Abreu, obrigado pelo comentário, ficamos super felizes em poder ajudar. Caso precise de um atendimento mais próximo de nossa equipe, você pode entrar em contato com a Juliane, através do email: industria@adicel.com.br. Esperamos boas notícias do seu projeto!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *