Antioxidantes, um forte aliado de seus alimentos

Antioxidantes, um forte aliado de seus alimentos

Já parou para se perguntar por que a sua empresa deve utilizar antioxidantes na produção de alimentos? Você sabe quais são os principais benefícios em sua utilização? 

Neste artigo, vamos explicar para que serve o antioxidante e como ele melhora as características organolépticas do produto alimentício da sua empresa. 

O que são antioxidantes?

Basicamente, os antioxidantes são várias substâncias naturais ou sintéticas compostas por vitaminas, minerais, enzimas e até compostos vegetais que são utilizados para evitar que o alimento sofra oxidação natural provocada pela luz, mudanças de temperatura, transporte até o revendedor, estocagem e outros processos que fazem parte da cadeia de consumo. 

Quando o alimento tem o processo de deterioração inibido ou retardado, ele consegue, por mais tempo, manter a coloração original, o sabor, a textura, evitar a rancidez e outros processos que afetam a qualidade dos alimentos. O antioxidante atua inibindo a decomposição lipídica dos óleos e das gorduras que fazem parte de todos os alimentos. É difícil imaginar algum tipo de produto que tenha um teor zero de gordura em sua fabricação. 

O ácido ascórbico, conhecido popularmente como vitamina C, o ácido cítrico, o ascorbil palmitato, os tocoferóis também conhecidos como vitamina E, o BHT (Butil hidroxitolueno), o TBHQ (Ter-butil hidroquinona) e o BHA (Butil hidroxianisol) são alguns dos principais aditivos alimentares definidos como antioxidantes pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, e que possuem ampla utilização na indústria brasileira. Ainda, é interessante ressaltar, que a maioria destes antioxidantes amplamente utilizados possuem origem sintética.

Quais os benefícios e malefícios dos antioxidantes?

Como dissemos, a legislação vigente em nosso país permite a utilização de todos estes conservantes, porém, é necessário se atentar à quantidade utilizada em seus pratos. Dentro do limite considerado seguro, a função dos antioxidantes é estabilizar todos os produtos que podem ser reativos à presença do oxigênio, protegendo, assim, os lípidos que fazem parte de sua composição e retardando a oxidação. 

LEIA TAMBÉM:  Por que a utilização de aditivos alimentares é importante?

Os antioxidantes são muito utilizados em massas frescas e secas, sorvetes, produtos lácteos, alimentos elaborados com cacau, alimentos cárneos, cervejas, manteigas, margarinas, refrigerantes, leite em pó, algumas farinhas e em produtos como torresmos e peles fritas que têm alta concentração de gordura em sua fabricação. 

Quando são seguidas as orientações da Anvisa em relação a quantidade e a concentração dos antioxidantes e dos conservantes alimentícios, não existem riscos em sua utilização para a saúde de seus clientes. Na verdade, o processo de oxidação dos alimentos é muito mais nocivo para a saúde e quando o processo ocorre, ele forma radicais livres e outros compostos voláteis e perigosos, como cetonas e aldeídos que podem ser potencialmente letais. A oxidação de duas importantes moléculas, o ômega 6 e o ômega 3, produzem o HNE e o HHE. Esse composto resultante da oxidação do alimento possui a capacidade de oxidar o LDL, o chamado colesterol ruim. Quando oxidado, o LDL é um dos principais causadores da aterosclerose.

Outro grande vilão da oxidação dos alimentos é a formação de radicais livres. Trata-se de átomos muito reativos que possuem um elétron a menos na camada de valência, sua última camada da eletrosfera. Desse modo, para conseguir a sua estabilidade, ele puxa o elétron de outro átomo, deixando-o instável. Eles são os responsáveis por doenças como o câncer, diabetes e muitos outros problemas de saúde. 

Além de todos estes problemas que já citamos mais acima, é necessário ter em mente os riscos de seus clientes comerem produtos com sabor rançoso e/ou oxidados. Quando o alimento fica com o sabor de ranço, significa que o processo de oxidação e de deterioração do produto já começou e, esta perda da qualidade, pode ocasionar os mais diversos problemas, desde uma leve intoxicação alimentar, até a morte em casos mais graves. 

LEIA TAMBÉM:  Creatina monohidratada: para que serve e quais seus benefícios?

Para a sua empresa, estes problemas podem significar o fim da reputação que demorou anos para ser construída, pois, afinal de contas, a chamada propaganda “boca a boca” é ainda uma das principais formas de divulgação do nome da empresa. Da mesma forma que ela pode ser benéfica para o seu sucesso, ela também pode ser catastrófica, porque ninguém vai se interessar por um produto que corre o risco de fazer mal para a saúde. Os antioxidantes irão ajudar no crescimento da sua indústria e, principalmente, garantirão a segurança alimentar de seus consumidores. 

Em nosso site, você encontra uma linha completa de produtos antioxidantes para oferecer sempre a melhor qualidade para os seus clientes. Acesse e confira!

 

Um comentário em “Antioxidantes, um forte aliado de seus alimentos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *