A importância de consumir alimentos não transgênicos 

A importância de consumir alimentos não transgênicos 

Ultimamente a busca por uma vida saudável está em alta, com isso a procura e o consumo de alimentos não transgênicos aumentou bastante.

É fato que os alimentos que consumimos estão diretamente ligados a qualidade da vida que temos. Com tantas ofertas de produtos que enchem os olhos nas prateleiras, é preciso prestar muita atenção no que está sendo consumido.

Você tem o hábito de ler os rótulos dos alimentos?

Uma pesquisa publicada na Revista Agropecuária Técnica (Agrotec) apontou que 69% dos entrevistados leem os rótulos no momento da compra. Esse dado revela que mais da metade das pessoas estão preocupadas com o que consomem.

Os alimentos podem ser classificados em várias categorias ou tipos. Quanto ao processamento temos 3 categorias: in natura ou minimamente processados, processados e ultraprocessados.

No caso dos alimentos in natura vamos destacar as maneiras de cultivo e produção.

 

Alimentos transgênicos x alimentos não transgênicos

 

Alimentos Transgênicos

Transgênico segundo a Lei de Biossegurança (11.105/05) é um ser vivo que teve seu material genético (DNA/RNA) modificado por uma engenharia genética. No caso dos alimentos, significa que ele recebeu um gene que lhe dá uma característica nova. A depender do gene adicionado, a planta (ou semente) pode se tornar mais nutritiva ou mais resistente à seca, a pragas ou a agrotóxicos.

Pela legislação brasileira, os alimentos com mais de 1% de transgênicos identificáveis devem constar um triângulo amarelo com a letra “T” no rótulo.

 

Alimentos Transgênicos e a saúde

Cientistas de todo o mundo apontaram alguns riscos para a saúde no caso do consumo de alimentos geneticamente modificados.

Os principais riscos para a saúde são:

  • aumento das alergias, uma vez que ao inserir um gene de um ser em outro, pode haver modificações nos compostos desse organismo;
  • aumento de resistência aos antibióticos, já que cientistas usam genes de bactérias resistentes a antibióticos para saber se a modificação genética deu certo;
  • crescimento das substâncias tóxicas e maior quantidade de resíduos de agrotóxicos, o que prejudica o meio ambiente.
LEIA TAMBÉM:  Corante Betacaroteno: usos e benefícios na indústria de alimentos

Existem estudos em desenvolvimento que buscam uma relação entre alimentos transgênicos e casos de câncer, porém ainda não há comprovação.

Os produtos transgênicos mais produzidos no Brasil são o milho, a soja, o algodão e a cana-de-açúcar.

 

Alimentos Não transgênicos

Os alimentos ou produtos não transgênicos são aqueles sem nenhuma modificação genética. No caso das sementes elas são naturais e, geralmente, o controle de pragas também é feito com produtos naturais. Eles são mais saudáveis e saborosos.

Como o custo de manejo e controle de pragas é mais caro, os produtos não transgênicos costumam ter um valor um pouco maior no mercado.

Eles recebem a certificação de “Não Transgênico” para que o consumidor possa identificar e escolher entre um produto e outro.

 

Não transgênicos e a saúde

O consumidor tem buscado cada vez mais uma alimentação mais saudável. Isso inclui alimentos orgânicos, sem lactose, sem glúten e livre de transgênicos.

Uma das últimas pesquisas realizadas pela Nutrition Business Journals e New Hope Natural Media apontou que as vendas de produtos que não contêm organismos geneticamente modificados cresceram 80% em um ano.

Conforme já foi dito anteriormente, além de naturais, sem modificações de outros organismos, produtos não transgênicos são livres de uso excessivo de agrotóxicos.

A cultura da rejeição a grãos geneticamente modificados tem sido cada vez mais difundida. Resultado disso é que a demanda por óleo de soja transgênica na China já começou a reduzir. Uma pesquisa realizada em 2016, apontou que 70% dos consumidores chineses limitaram ou evitaram comidas ou ingredientes geneticamente modificados. Mas não é apenas na China. Em todo mundo esse percentual foi de 64%. Com isso, podemos observar que o mercado de alimentos não transgênico tende a crescer cada vez mais.

LEIA TAMBÉM:  Receita Pão Hambúrguer sem Glúten com Proteína de Ervilha

Há, também, um movimento no Brasil de pequenos produtores unidos na preservação das sementes livres de transgênico. Eles contam com o apoio de engenheiros de alimentos e fazem palestras para conscientizar a população sobre a importância de consumir alimentos mais saudáveis e que ajudem na preservação do meio ambiente.

Como vimos, é preciso estar atento a cadeia de produção dos alimentos consumidos para garantir qualidade de vida e proteção ao planeta.

Conheça alguns produtos Não Trangênicos comercializados pela Adicel Ingredientes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *