Pectina: o que é e como usar em seu benefício em suas receitas

Pectina: o que é e como usar em seu benefício em suas receitas

Nos dias atuais, todos podemos perceber claramente que estamos inseridos em um momento histórico movido por uma geração de pessoas que está buscando ser mais consciente e equilibrada em todos os pilares de suas vidas, principalmente na qualidade da sua alimentação.

Mediante essa realidade, as empresas do ramo alimentício também estão visando trazer opções de alimentos e aditivos mais saudáveis e seguros para o consumo diário dos seus milhares de consumidores ao redor do mundo.

Quando o assunto é cozinha, é sempre muito importante lembrar da vasta gama de alimentos disponíveis no mercado alimentício, que muitas vezes são pouco conhecidos pelo público de consumidores gerais, mas muito importantes para as indústrias de alimentos.

Neste artigo iremos discorrer a acerca da goma pectina, que é uma goma obtida por meio de modificação química de produtos vegetais e do uso de outras gomas na indústria de alimentos, e entender o porque esses ingredientes são importantes e benéficos na elaboração de diversos tipos de alimentos disponíveis no mercado.  

O que é a goma pectina?

Descoberta em meados do ano de 1790, a pectina nasce como uma uma substância solúvel nos sucos de frutas. 

Ela recebeu o nome oficial de pectina em meados de 1824, quando um químico da época se atentou que a sua substância possui propriedades gelificantes quando combinada com ácido em sua composição.

A pectina é um tipo de fibra existente que é muito saudável, ela é comumente encontrada em diversas frutas e verduras, normalmente nas frutas consideradas mais cítricas. São conhecidas como agentes utilizados para promover uma textura de gel na produção dos alimentos.

Essa fibra em contato com a água, chega a formar uma mistura no estômago da pessoa que a consome, e essa mistura traz diversos benefícios para a mesma, sendo um tipo de laxante natural.

A pectina pode ser extraída da polpa das maçãs, da beterraba e da batata, sendo amplamente disponível entre os tipos de vegetais.

Pectina na aplicação de geleias

Com a modernização da indústria de alimentos pelo mundo, a pectina se transforma em um indispensável ingrediente usado comumente em forma de pó no preparo de divers tipos de geleias.

Ela é utilizada para dar a textura das geleias a diversos tipos de alimentos, principalmente em alimentos doces feitos para o mercado de confeitaria e doces. 

Quais são os alimentos mais ricos em pectina?

Algumas frutas, vegetais e legumes específicos são muito ricos em pectina, sendo eles os mencionados abaixo: 

Frutas ricas em pectinas

Alguns exemplos de frutas muito ricas em pectina são: a maçã, laranja, toranja, tangerina, limão, groselha, amora e o pêssego.

Vegetais ricos em pectinas

Alguns exemplos de vegetais muito ricos em pectina são: a cenoura, tomate, batata (normal e doce), beterraba, ervilha, salsão e os pepinos.

Legumes ricos em pectinas

Alguns exemplos de legumes muito ricos em pectina são: feijão vermelho, o grão de bico, lentilhas e o feijão rajado.

Pectina e os benefícios para a saúde

A pectina traz uma variedade de benefícios para a saúde da pessoa que a consome, que são:

  • Ela aumenta o bolo fecal da pessoa e tem a função também de hidratá-lo, facilitando o trânsito intestinal da mesma;
  • Auxilia no combate da prisão de ventre e também da diarreia;
  • É de grande ajuda para o aumento da sensação de saciedade da pessoa, pois retarda o esvaziamento gástrico, diminuindo o apetite, que resulta no favorecimento da perda de peso da mesma;
  • Se torna um excelente alimento para as bactérias boas que existem dentro do nosso intestino, já que atua como um tipo de prebiótico;
  • Ajuda a reduzir o colesterol e os triglicerídeos do sangue da pessoa, isso por aumentar a excreção de gorduras nas fezes da mesma;
  • Ajuda na prevenção de alguns tipos de câncer; 
  • Combate as terríveis doenças inflamatórias intestinais;
  • Ajuda de forma muito positiva no controle da glicemia, pois suas fibras diminuem a absorção da glicose.

Fora os benefícios na saúde das pessoas que já são muitos, seu uso também traz ótimos resultados estéticos, como para o emagrecimento da pessoa, melhorias na pele e elevação da sua autoestima. 

Por ser considerado um aditivo alimentício saudável, a pectina tem o seu uso amplamente permitido pela Legislação Brasileira de alimentos. 

O uso das gomas na indústria alimentícia 

As gomas são uma linha de carboidratos mais complexos derivados de algumas sementes de plantas específicas. 

Elas são utilizadas pelo vasto mercado de alimentos por conter propriedades espessantes, ligantes e geleificantes, facilitando a produção de diversos tipos de alimentos. 

O uso das gomas é muito aproveitado pelas suas propriedades funcionais relacionadas a uma incrível e abrangente capacidade de prevenir e retardar fenómenos de carácter físico, proporcionando equilíbrio na elaboração de alimentos que são industrializados.  

Alguns tipos de gomas mais utilizadas no mercado de alimentos

Abaixo, segue uma relação geral dos tipos de gomas mais utilizadas no mercado da indústria de alimentos: 

Gomas de exsudados de plantas terrestres

Gomas extraídas de sementes de plantas terrestres

Gomas extraídas de plantas marinhas

Gomas obtidas a partir de processos microbiológicos

Gomas obtidas por modificação química de produtos vegetais

  • Celulose;
  • Pectina.

Considerações finais acerca do uso da pectina e de outras gomas pela indústria de alimentos

Qualquer alimento provindo de frutas, legumes e vegetais trará inúmeros benefícios para a saúde de quem o consumir, ainda mais se forem de origem orgânica. 

O uso da pectina e de outras gomas pela indústria alimentícia só traz benefícios ilimitados para quem a utiliza na produção dos seus alimentos, isso sem sombra de dúvida alguma.

Agora que você conheceu um pouco mais sobre esse ótimo aditivo, saiba que pode utilizá-lo da melhor forma  para a fabricação dos seus alimentos, tendo absoluta certeza que estará trazendo ótimos benefícios para o consumidor que for consumir o seu produto final.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.