Ícone do site Blog Adicel Ingredientes

O uso do ácido fosfórico na indústria de alimentos

Ácido fosfórico - Refrigerante

Ácido fosfórico - Refrigerante

Que os refrigerantes industrializados movimentam milhares de dólares para a indústria de alimentos, certamente não há como negar. Mas o que muitos fabricantes de bebidas muitas vezes não sabem, é que o papel do ácido fosfórico para a fabricação de refrigerantes e demais alimentos industrializados, é considerado muito importante na hora do processamento correto para a entrega do produto para o consumidor final.

Na indústria de alimentos, esse conhecido ácido fosfórico é bastante comumente associado para a utilização nas bebidas denominadas de “cola”. Ele também ajuda na produção de root beer e demais bebidas carbonatadas que são produzidas.

Para as bebidas à base de cola ou até mesmo a base de raízes, ele costuma ser utilizado, pelo nome técnico mais conhecido pela indústria de alimentos, como acidulante.

Pelo seu vasto uso na indústria de alimentos, no artigo de hoje, iremos entender mais detalhadamente como funciona e como age esse poderoso acidulante, que tem como principal missão realçar o paladar e também conservar as bebidas que são feitas à base da cola.

O que é o ácido fosfórico?

O ácido fosfórico, também conhecido quimicamente como ácido ortofosfórico, nada mais é do que um composto químico de formulação molecular H₃PO₄. Vale ressaltar já em um primeiro momento, que ele é considerado como o ácido mais importante dentre os minerais, com uma força de ação que é considerada como de nível moderado.

A partir da sua força de ação, são derivados dois outros ácidos, que são:

Ele também é visto como sendo uma substância considerada como incolor, sendo também conhecido na indústria de alimentos pelo nome de ácido ortofosfórico (e também pelos nomes mais populares de ortofosfato de hidrogênio e fosfato de hidrogênio). Para a venda no comércio, de modo geral, o ácido fosfórico costuma ser encontrado geralmente em sua forma mais líquida e também viscosa.

Nessa forma líquida e viscosa, ele é misturado com água e encontrado com 90% da composição à base de massa.

Além desses pontos considerados como mais importantes, ele também é considerado como um ácido semiforte, possuindo um grau de ionização em solução aquosa (que varia a 18ºC e é de 27%).

Onde o ácido fosfórico é mais usado na indústria alimentícia?

De modo geral, a indústria de alimentos aplica muito do ácido fosfórico em refrigerantes que são feitos à base de cola. A grande maioria dos refrigerantes brasileiros, e até mesmo a grande maioria dos refrigerantes que são fabricados em todo o mundo, possui um teor bem elevado de ácido fosfórico, que fica com um pH ainda maior que 3.

Na hora do processamento, ele é utilizado como um poderosa acidulante nos refrigerantes, atuando ativamente para:

Vale lembrar que o ácido fosfórico é essencial para a produção dos refrigerantes e das bebidas à base de cola (como os produtos da famosa marca da coca cola), mas que ele não deve ser utilizado na fabricação das bebidas que são feitas à base do sabor de frutas. O ácido fosfórico é mais usado na indústria de alimentos para o processamento dos seguintes alimentos e bebidas industrializados:

Esse ácido é considerado como um meio termo entre a acidez típica das frutas naturais (que é proveniente do ácido cítrico, exemplo: laranja e abacaxi) e a suavidade do ácido láctico.

Ácido fosfórico – Lácteos

Os benefícios do ácido fosfórico na indústria alimentícia

Há alguns anos atrás, dado que o uso do ácido fosfórico ficou muito íntimo do uso dos produtos de limpeza e também da sua fabricação em grande escala, surgiram alguns mitos que diziam que os refrigerantes e bebidas que continha o ácido fosfórico poderiam ser usados como desentupidores de pias.

Com a alta da popularidade desse mito (que não tinha nenhuma base científica de estudo prévio por trás), nos anos de 1950 e de 1960, diversos motoristas de carros e veículos de grande porte começaram a usar os produtos de refrigerantes com ácido fosfórico para limpar as partes que eram cromadas dos seus automóveis, dado essa ligação com os itens fabricados para a limpeza.

Mas de modo algum essa ação traria algum benefício de limpeza, dado que o ácido fosfórico está presente de maneira muito pequena nos refrigerantes (só para constar, ele está presente em uma proporção de 0,6 g para cada litro das bebidas à base de cola). O que é considerado como uma quantidade muito pequena, que não tem nenhum poder de ação de limpeza.

No futuro, para que fossem desmentidos esses mitos, ficou provado com base em estudos de que o ácido fosfórico não faz mal para o corpo humano, sendo até mesmo considerado como um ácido que é essencial para o bom funcionamento das células de todo o organismo humano.

Existe algum efeito colateral para as pessoas proveniente do consumo do ácido fosfórico?

Sim, existe sim um único efeito negativo vindo do ácido fosfórico, que é o excesso de fosfato que pode ser apresentado no organismo humano. O fosfato é considerado como um componente essencial do ácido fosfórico e, quando consumido em grandes quantidades pelo organismo, ele atua atacando o cálcio dos ossos e também dos dentes, causando sérios problemas dentários e ósseos nas pessoas acometidas, como é o caso da famosa osteoporose.

Dado esse fato comprovado cientificamente, é altamente recomendado que os consumidores finais bebam refrigerantes de uma maneira moderada, sem excessos, e que sejam mais concentrados para o consumo nos finais de semana. E que a indústria de alimentos e bebidas tragam essas informações de risco à vista para os seus consumidores finais.

Esperamos que você tenha tirado proveito destas informações sobre o ácido fosfórico na indústria alimentícia e que possa usar esse produto da forma correta na fabricação de bebidas.

Sair da versão mobile